Header Ads

Boys Before Flowers

Garota pobre consegue bolsa de estudo em um caro colégio, mas descobre que sua vida escolar não será fácil após conseguir a antipatia dos F4, os garotos mais populares do colégio.

Outros Nomes: Boys Over Flowers
Mídia: K-drama
Exibição: 2009
Episódios: 25
Demografia: shoujo
Gêneros: Drama, Escolar, Romance

Sinopse: Geum Jan Di (Goo Hye Sun) é uma garota pobre e esforçada que ajuda seus pais na lavanderia da família. Um dia, ao fazer uma entrega na escola de elite Shinhwa, ela acaba salvando um aluno de uma tentativa de suicídio, que sofria buliyng dos outros estudantes. Com isso, Jan Di consegue uma bolsa para estudar no local, mas percebe logo de cara que ela não se encaixa no estilo de vida da maioria dos alunos. Para agravar sua situação, ela consegue arranjar confusão com o F4, os quatro garotos mais ricos e populares do colégio, após defender uma amiga de ser humilhada por Jun Pyo (Lee Min-Ho), o líder do grupo.

Comentários: Como acontece com 90% das pessoas, BBF foi meu primeiro k-drama. Eu admito que não sou viciada nele, mas há sim aquele sentimento nostálgico por ter sido o primeiro. O dorama transita entre o drama, romance e comédia e traz alguns pontos comuns em animes que eu particularmente não gosto, como triângulos amorosos, amigas falsas, rivais que movem o mundo para foderem com a protagonista e o famigerado “Dia de Princesa”. O episódio que Jun Pyo traveste Jan Di com roupas de luxo me deu muita raiva, só não parei de acompanhar porque ela não se deixou ludibriar por isso. Se não bastasse um dia de princesa, temos dois, quando Yi Jung (Kim Bum) tenta levantar o humor de Ga Eul (Kim So Eun) por ter terminado com o namorado.

No começo tinha certeza que Jan Di terminaria com Ji Hoo (Kim Hyun Joong), e seria o casal mais óbvio, ele é doce e compreensivo e parece não ligar muito por ela ser pobre. Mas ele decide por ela na friendzone por causa de uma antiga paixão e quando percebe que está apaixonado por ela, descobre que Jun Pyo também está. A partir dai, eles vivem uma espécie de rixa por causa da garota, mas a amizade sempre acaba pesando mais e eles nunca realmente perdem esse laço, acabam até se ajudando.
Soulmates: Ga Eul e Yi Jun

Com o desenrolar da história, a mãe de Jun Pyo descobre seu envolvimento com Jan Di e o envia para Macau, para resolver problemas financeiros da família. Ela até lhe arranja um casamento com uma garota de alta classe, que apesar de rival de Jan Di, acaba se tornando muito próximo a ela. Mais para o final, Jan Di vai trabalhar de empregada para a família de Jun Pyo e ele acaba perdendo a memória e se esquecendo dela.

Pontos positivos: Lee Min-Ho está lindo e convincente como Jun Pyo, pena que a atriz que faz a Jan Di, Koo Hye Sun, não seja tão expressiva. Ela não é ruim, mas falta certa sutileza nas suas interpretações.Os outros três garotos do F4 também estão muito bem retratados, principalmente Ji Hoo, que ganha bastante foco ao se reaproximar do avô. Achei bem interessante o foco no romance entre Yi Jun e a Ga Eul, é extremamente fofo. Só fiquei com pena do Woo Bin, ele não só é o que menos aparece, como termina sem nem um romancezinho.

Pontos Negativos: a família da Jan Di me irrita, sério. Fora o irmão, a mãe e o pai me dão vontade de socar. Era para eles funcionarem como alívio cômico, mas na verdade, são chatíssimos. Outra coisa é que os acontecimentos acabam ficando meio desnecessários depois do arco do casamento. Principalmente o fato do Jun Pyo perder a memória, sei que segue os acontecimentos do mangá, mas achei tão desnecessário, ainda mais que abordado de forma tão rápida. Tirando a inclusão daquela menina mala que se diz namorada dele, não serviu de nada, já que o casal principal podia ter reatado sem essa papagaiada toda.
Woo Bin, Yi Jun, Jun Pyo, Jan Di e Ji Hoo


Momento marcante: Eu gosto de várias partes, principalmente no começo, quando Jun Pyo e a Jan Di ainda estavam tentando se acertar. Mas a cena em que ela canta no aniversário para mim é imbatível. É uma cena triste e não romântica e parece marcar a separação definitiva dos dois e a canção que ela escolhe combina perfeitamente com esse momento.


Vale a pena? Sim, é fofo e emocionante. Tem várias passagens legais, alguns episódios são mais mornos, mas de maneira geral, é uma história é cativante, mesmo com seus clichês. Eu não li o mangá completo e não vi a versão japonesa, que dizem ser melhor. Mas eu acho que a adaptação coreana (até onde li do mangá) ficou interessante, mesmo não sendo tão fiel.

Onde encontrar: Pode ser encontrado online.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.