Header Ads

Orenchi no Furo Jijou

Rapaz salva a vida de um jovem sereio que passava pro grandes dificuldades, mas agora, o ser marinho se recusa a abandonar sua casa.

Mídia: anime
Exibição: 2014
Episódios; 13
Estúdio: Asahi Production
Demografia: Shoujo
Gêneros: Comédia, Slice of life

Sinopse: Tatsumi é um jovem gentil que mora sozinho. Um dia, voltando do emprego, ele encontra Wakasa, um rapaz bonito e ferido, que o garoto decide levar para casa e cuidar, o problema é que Wakasa é um sereio e não quer voltar para o rio onde mora.

Comentários: Para começar não sei ao certo se Wakasa é um tritão ou um sereio, mas acho que dá para entender que metade homem, metade peixe. Tatsumi é um dos personagens mais doces e gentis que eu já vi em um anime. Além de acabar permitindo que Wakasa more com ele e se aposse de sua banheira, ele ainda acaba acolhendo amigos do sereio que aparecem para visitá-lo.

A trama gira em torno do dia a dia de Tatsumi e Wakasa, sempre centrada em situações banais que se tornam uma confusão por causa de Wakasa. A comédia é bem nonsense, com várias piadas de cunho sexual nas entrelinhas, como o fato de Wakasa tentar seduzir Tatsumi para conseguir as coisas que quer, ou a massagem que Takasu faz no rapaz. Takasu é meio humano, meio polvo então é inevitável lembrar-se do fetiche que os japonese têm por tentáculos.

A animação é bonita e agradável, os episódios são curtinhos, cerca de quatro minutos, e a abertura, sim tem abertura mesmo sendo curtíssimo, é bem feitinha. E por falar em abertura, ela passa uma ideia totalmente errada do que se trata o anime. Ela tem um ar sério e sombrio, e parece que vai ser um drama misturado com fantasia, chega até ser meio decepcionante quando você vê uma abertura tão interessante e o anime não tem absolutamente nada a ver.
Vale a pena? Para os carentes fãs de Hetalia e obras similares, vale sim. A pegada é quase a mesma e no final você fica com raiva porque os personagens não acabam se pegando.

Onde encontrar: Online.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.