Header Ads

Resumo da Semana #16

Resumo da Semana e eu não tenho muito o que falar, foi uma semana fraca de leitura, ainda mais que gastei parte do meu tempo lendo os livros do The 4400. Basicamente só dei continuidade aos mangás de sempre, então é um Resumo bem curtinho.

E vocês, o que andam lendo?

  • Enen no Shouboutai
Capítulo 18 e continuação do capítulo anterior focado na luta entre o Shinra e a Hibana Hime. Ela tem uns golpes bem interessantes, mas foi mais diálogo do que outra coisa. Shinra e essa ideia fixa do herói ainda é vago (e as vezes, irritante). Eu espero muito que autor desenvolva os outros personagens.

  • Bleach
Capítulo 662 e finalmente o foco saiu do Ichigo/Uryuu e voltou para outros personagens. Yoruichi divosa em um acumulado de fanservice, mas nada que me incomode, eu gosto de ver ela lutando. O final, com a transformação me deixou muito curiosa do que está por vir, mas não crio muitas expectativas, porque o Kubo sempre me decepciona.

  • Boku Dake Ga Inai Machi
Capítulo 38 e eu fico nervosa toda vez que leio porque a trama têm uns plot twist que sempre bagunçam tudo o que imaginei. Eu ainda estou meio chocada com tudo o que aconteceu com o Satoru e ainda mais agora, que o professor reapareceu na jogada.

  • Natsume Yuujinchou
Capítulo 80 e fazia um bom tempo que não saia nada de Natsume. Os capítulos no mesmo esquema, temas aparentemente isolados que vão juntando os pedaços da história de Reiko e o Livro dos Amigos. Eu ainda acho que não foi uma boa ideia o Natori saber do livro, ele me parece tão suspeito quanto o Matoba, mesmo que o Natsume confie nele.

  • Magi
Capítulo 291 e ver Alibaba sambando na cara do Sinbad foi lindo. Ok, não foi nada tão assim, mas eu gostei muito dele bater a real com o líder da Aliança dos Sete Mares e dar uma mão para Kougyoku. Como sempre as discussões políticas de Magi são o maior trunfo do mangá. Mas cadé o resto da galera, Shinobu?

  • End Game
Completo. Eu não esperava muita coisa de shounen-ai entre um pai e seu filho adotivo, mas não é que é bom? Primeiro porque mesmo com a premissa, achei tudo muito cabível, já que Katsuya tem sentimentos por Toru, que nunca viu como pai, mas este só o vê como filho. O mais interessante é todo o clima de suspense e drama, já que o foco principal é sobre como a mãe do Katsuya morreu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.