Header Ads

Aoharaido

Futaba sempre foi apaixonada por Kou, mas depois de se reencontrarem, ela percebe que ele se tornou alguém completamente diferente.
Outros Nomes: Ao Haru Ride
Mídia: anime
Exibição do anime: 2014
Episódios: 12
Estúdio: Production I.G
Demografia: Shoujo
Gêneros: Drama, Escolar, Romance, Comédia

Sinopse: Quando criança Yoshioka Futaba era apaixonada por Takana Kou, um colega de escola. Entretanto, por causa de um mal entendido, ele acha que ela o odeia e por motivos familiares acaba mudando de escola. No colégio, Futaba sempre foi hostilizada por causa do seu jeito meigo, por isso, quando adolescente, ela decide ser o menos feminina possível para manter a amizade das garotas. Um dia, ela acaba se reencontrando com Takana, agora sob o nome de Mabuchi Kou. Ele é completamente diferente do que ela se lembrava e admite que a amava quando criança, mesmo que não tivesse coragem de se declarar. Ele também diz que eles são muito diferentes agora e não há espaço para sentimentos do passado. Mas Futaba suspeita que abrir mão dos seus sentimentos por Kou não será tão simples assim.
Futaba e seu hábito de cheirar o Kou.

Comentários: A história transita entre o passado e o presente, com Futaba tentando resgatar em Kou, a essência do garoto por quem ela se apaixonou quando criança, embora isso cause alguns conflitos entre eles. Com o desenrolar da história, Futaba aceita as mudanças no rapaz e principalmente, as suas próprias e decide dar um novo começo na sua relação com o rapaz.

No mangá, os personagens secundários tem bastante destaque, mas no anime, eles acabam ficando mais como personagem de apoio mesmo, principalmente a relação entre a Murao e o Kominato. Como a animação aborda só a primeira parte do mangá, muitas coisas ficaram de fora, como os triângulos amorosos onde eles se envolvem, assim toda a “confusão” causada pela chegada do Kikuchi acaba ficando de fora, o que é uma pena, pois é a parte de maior desenvolvimento psicológico do Kou.

Eu gostei bastante da animação, achei bem leve e o character design bem parecido com o do mangá. A trama tem uma pegada um pouco mais leve e cômica, de forma que as partes tristes e pesadas do mangá acabaram ficando de lado. A animação é caprichada e delicada, capitando bem a essência da história e dos personagens. As músicas de abertura e encerramento são bonitas, mas o destaque fica para I Will da Chelsy, que toca nos momentos emocionantes do anime.
O design do anime é mais simples, mas ainda bonito.
Por que ver? É um romance delicado e fofo. A trilha sonora é muito boa.

Por que não ver? Como aborda apenas o primeiro arco do mangá, não tem grande profundidade.

Onde encontrar: O anime pode ser encontrado online.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.