Header Ads

Clover

Suu é uma clover, criança com grandes poderes. Ela deseja ir a um local especial e para isso Kazuhiko, um ex-militar, precisa escoltá-la.
Mídia: mangá
Publicação: 1997 - 1999
Volumes: 4
Autor: Clamp
Demografia: shoujo
Gêneros: fantasia, drama

Sinopse: No mundo do Cyberpunk, as forças armadas conduziram uma busca por crianças que têm a habilidade mágica de manipular a tecnologia, conhecidas como Clovers. De acordo com as habilidades de cada um eles são classificados em níveis diferentes. Suu é a única a ser classificada como quatro folhas. Devido a esse poder, ela foi isolada do resto da humanidade, mas agora, o ex-comandante Kazuhiko precisa escolta-la até um novo local.
Lan (C) e Suu

Comentários: Uma das características mais marcantes nos mangás do Clamp é trabalhar com fantasia e Clover não seria diferente. A trama se foca em Suu, a Clover mais poderosa que finalmente tem direito a realizar o seu maior desejo, que é chegar a um determinado local.

Logo no começo não fica claro porque Kazuhiko foi destacado para escolta-la, mas sabe-se que ele tem uma mancha em sua carreira militar e a organização responsável pela garota se abusa disso para conseguir seus serviços. Suu é doce e melancólico enquanto Kazuhiko é fechado e distante, mas mesmo assim, eles conseguem criar um bom relacionamento.

Quanto mais se aproxima do objetivo, mais Kazuhiko descobre que não foi por mero acaso que foi chamado para proteger a garota. O “final” que acontece no volume 2 é bastante confuso e talvez por isso, o Clamp decidiu dar continuidade ao título explicando e amarrando as pontas soltas.

É ai que somos apresentados a Oruha, um jovem cantora que se torna amiga de Suu por acaso e os irmãos A e C (Lan), gêmeos classificados como Clover 3 e que são muito importantes para os acontecimentos que envolvem Suu e seu destino.

Diferente da maioria das obras das mangakas, Clover abusa muito de tons de preto e sombras, e usa melodias para dar a melhor construção e ritmo a trama, o que pode parecer um pouco estranho e confuso. O enquadramento gráfico encontra-se fora do padrão, aqui os desenhos estão livres, seguindo o forte desejo dos Clovers aprisionados. Achei essa irregularidade ousada e deu um tom impar que combinou com o ambiente proposto. s personagens são elegantes e bem trabalhadas, é um prazer perceber cada detalhe, a beleza dos gestos, o resultado é absolutamente deslumbrante.

Entretanto, muita coisa ficou sem explicação, como a importância dos Clover para o mundo ou como o instituto pretende usar seus poderes. Assim como exatamente esse mundo funciona, já que parece haver fontes de poderes diferentes, mas não fica muito claro como elas funcionam.

Por que ler? Tem uma pegada diferente de tudo o que o Clamp escreveu. É bastante contemplativo.

Por que não ler? Poucas explicações. O mangá foi meio que “cancelado” então muitas coisas ficaram em aberto.

Onde encontrar: Pode ser encontrado online.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.