Header Ads

Colorful Line

Shou e Tomoki são melhores amigos, Shou decide se declarar mesmo sabendo que Tomoki é hetero, mas estranhamente, o amigo aceita sua declaração.
Mídia: mangá
Publicação: 2013
Volumes: 1
Autor: Ishikawa Kei
Demografia: shounen-ai/yaoi
Gêneros: romance, drama, cotidiano

Sinopse: Shousuke e Tomoki sempre foram grandes amigos e sempre coube a Shou-chan consolar Tomoki quando ele tomava um fora de uma garota. Só que Shou é apaixonado por Tomoki e acaba revelando isso, o que faz com que Tomoki diga que sente o mesmo, só que Tomoki gosta de tudo mundo que diz gostar dele.

Comentários: Peguei o mangá para ler por causa da autora. Depois de me cativar por Sore wo Koigokoro to Yobu no Nara decidi ler outras obras da mangala para ver se gostava. Colorful Line não chega nem aos pés de SwKtY, mas não deixa de ser uma obra divertida.

A trama gira em torno de Shousuke e Tomoki que são amigos de longa data e estão sempre juntos. Enquanto Shou-chan é mais na dele, Tomoki é mulherengo e sai com um grande número de garotas. Entretanto, seus relacionamentos não duram muito e ele sempre acaba sendo chutado.

Entre um chute e outro, Tomoki vai chorar suas pitangas para o melhor amigo, mas Shou, no impulso, acaba declarando seus sentimentos. Mas diferente do que Shou poderia imaginar, sue amigo não fica surpreso, apavorado ou enojado. Na verdade, retribui imediatamente e é ai que ficamos sabendo porque Tomoki é tão mulherengo, ele não consegue dizer não, quando alguém declara seus sentimentos.

Assim começa o calvário de Shou, que deveria estar feliz, mas fica inseguro, pois sabe que sentimentos não exatamente da maneira como deseja. E tentando entender Tomoki e fazer com que o próprio se entenda, eles acabam mais se afastando do que unindo.

Eu gostei do impasse do Shou, mas achei Tomoki muito raso. Mesmo depois, quando tudo está resolvido, ele parece muito alheio a tudo. O trunfo fica por conta de Asami, ex-namorada de Tomoki que acaba tendo uma conversa muito reveladora com Shou e dando um choque de realidade em Tomoki. Gostei da garota não ser uma bruxa (bom, ela é) que está lá só para causar a discórdia, na verdade, se não fosse por ela, os personagens talvez nem tivessem entrado em acordo.

O traço de Ishikawa Kei não tem nada de muito espetacular, mas eu o acho bastante agradável. Mesmo que seus personagens sigam certo modelo, eles conseguem ser distintos e transmitir personalidade apenas pelo visual. A trama não é muito profunda e acompanha apenas uns poucos dias do relacionamento da dupla, mesmo assim é bastante divertido.

Por que ler? É divertido, curto e fofo.

Por que não ler?
Pouco desenvolvimento do plot.

Onde encontrar: Pode ser encontrado online em inglês pela Canis Major Scan.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.