Header Ads

Playful Kiss

A garota sempre foi apaixonada pelo garoto mais popular da escola, mas ele sempre a rejeitou. Mas agora, por causa de um infortúnio, eles passavam a viver juntos.
Mídia: k-drama
Exibição: 2010
Episódios: 16
Demografia: shoujo
Gêneros: Escolar, Romance, Comédia

Sinopse: Oh Ha Ni (Jung So Min) é um estudante desajeitada e não muito inteligente que cai de amores pelo perfeito Baek Seung Jo (Kim Hyun Joong). No entanto, ele rejeita o seu amor, humilhando-a diante da escola toda. Quando a casa de Ha Ni desmorona graças a um terremoto, ela e seu pai (Kang Nam Gil) se mudam para casa de um casal amigo da família. Acontece que Seung Jo é filho desse casal e agora eles terão que morar juntos.
Hani, suas amigas e sua rival.
 
Comentários: Playful Kiss é adaptação coreana de Itazura no Kiss, um mangá bastante popular. Eu nunca li o mangá, então não faço ideia se adaptação está de acordo ou fugiu muito do que deveria ser.

Enfim, Playful Kiss começa bem interessante, Ha Ni não é só desajeitada e “burrinha”, ela também é uma sonhadora convicta que fica imaginando várias situações românticas com seu amado Baek Seung Jo. Até que um dia, ela decide revelar seu amor através de uma carta, mas tudo dá errado. Ele não só corrige todos os seus erros ortográficos e dá uma nota, como também a humilha diante da escola, dizendo que nunca se envolveria com uma garota tão vazia.

Depois disso, acontece o bizarro terremoto (só a casa de Ha Ni é completamente destruída na catástrofe) e ela e seu pai vão morar com antigos amigos da família, que calham de ser os pais de Seung Jo. A partir desse ponto os dois são obrigados a morarem juntos e conviverem como uma família, mas o rapaz a despreza, enquanto ela, havia jurado que o tiraria de seus pensamentos.

O convívio faz com que eles se aproximem e compartilhem experiências, ensinando coisas um ao outro. Seung Jo acaba sendo um incentivo para que ela estude, pense no futuro e batalhe para entrar em uma faculdade. Já ela o ensina a ver a vida de forma mais leve e divertida, com outras preocupações além dos estudos.
Bong Joon Gu e sua trupe.

Achei fantástica a relação entre Ha Ni e o pai. Em geral, principalmente animes, a relação familiar é cômica ou muito distante, a ponto dos pais sequer aparecerem, mas aqui podemos ver a cumplicidade entre pai e filha, que se entendem e apoiam.

Já a mãe de Seung Jo, Hwang Geum Hee, é hilária, mas achei-a exageradíssima. Vi em alguns reviews por ai que ela é uma das preferidas do pessoal, e embora eu fique muito feliz que ela dê força ao casal principal, os teatrinhos e intromissões dela acabam irritando. É como se ela tentasse viver a vida dos filhos no lugar deles.

A trama corre sem grandes surpresas, há vários clichês do gênero, como garota em perigo que precisa ser salva e crises de ciúme, além, claro, do triângulo amoroso. Aliás, fiquei com pena do Bong Joon Gu (Lee Tae Sung), ele sempre foi apaixonado por Ha Ni e ela nunca levou a sério os sentimentos dele.

Minha maior surpresa foi com a atuação de Kim Hyun Joong. Eu já o conhecia de Boys Before Flowers e não tinha ido muito com a cara dele, muito provavelmente por causa da personagem que interpretava. Mas em Playful Kiss parece que a personagem foi feita para ele, está mais jovial, bonito e também mais convincente no papel. Sem falar daqueles sorrisos enormes e bonitos que ele dava.

Por que ver? É engraçado e divertido. Hyun Joong está ótimo. Relacionamentos familiares com profundidade.

Por que não ver? Achei os capítulos longos demais e um pouco enjoativos.

Onde encontrar: Pode ser encontrado no online
Porque não dá para escolher a melhor cena dos dois... 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.