Header Ads

Noisome: deixe o gato escolher seu destino

Vez ou outra vasculhando a internet, obras ótimas podem ser garimpadas. Obras que te fazem pensar que mais pessoas deveriam conhecer tal obra. E foi ao acaso que conheci Noisome, a webcomic que me surpreendeu de várias formas.

Eu conheci a publicação ao acaso, vendo capas de títulos novos em um leitor online. Estava ali, entre obras com apenas um capítulo publicado, uma capa simpática, mas que não dizia muito. O que realmente acabou me atraindo foi a estética do traço, muito bonito e delicado. Noisome é um yaoi daqueles que tem o traço bem bonitinho e faz os personagens parecerem figurantes do Final Fantasy, que você julga pelos primeiros quadros que vai ter uma trama fácil, focado na pregação sem muito espaço para desenvolvimento dos personagens, mas eu estava bem errada.

Escrito por Tatouji e em publicação desde abril de 2015, a webcomic tem como foco o drama, principalmente no psicológico dos personagens, e no humor negro, a obra traz grandes quadros escuros e muitos textos e diálogos. A trama gira em torno dos medos de Coen, um jovem aparentemente normal e bem sucedido, que está à procura de um novo colega de quarto. Apesar de estar a procura de um novo companheiro, Coen não está realmente interessado em morar com ninguém, por isso, fica surpreso quando Noi aparece e se oferece para ser seu colega.
Noi e Sherlock

Noi é um garoto bonito de atitudes estranhas com pequeno pavor de multidão que acaba se tornando o companheiro de quarto de Coen. Mas se Coen não queria um companheiro, como Noi acaba se tornando? Graças a Sherlock, o gato do rapaz que não gosta de ninguém, mas acaba se afeiçoado ao Noi. E Coen vê isso como um sinal para aceita-lo como seu novo companheiro, mas ao mesmo tempo, começa a achar que tem algo de errado com seu gato.

A partir desse ponto, a trama explora a convivência entre os dois e a maneira como Noi começa alterar o cotidiano de Coen, de forma bastante gradual. A trama explora, de forma bem leve e com piadinhas bem encaixadas, os problemas de socialização dos dois personagens. Embora já tenha ficado subentendido que a presença de Noi só vai arruinar a vida do Coen.

E o yaoi? Bem, até onde a trama se encontra, Coen e Noi mantem uma relação muito mais de companheirismo e amizade (e porque não dizer de estranhamento), mas a tendência é que isso se desenvolva conforme a trama avança. A maneira como a trama é contada, intercalando entre acontecimentos e sessões de Coen com o psicólogo se torna bastante dinâmica e cativante e te deixando curioso para saber o que aconteceu até os personagens chegarem naquele ponto.

Por falar em ilustrações, o traço da autora é muito bonito e caprichado, quando destaque em olhos e cabelos e quadros bastante grandes. Às vezes, os cenários podem ser demasiadamente simples, mas nada que diminua a beleza das ilustrações.
E o Coen descobre que o Noi é assim de verdade
 e o cabelo roxo é só uma peruca.

Eu demorei a descobrir que era uma webcomic, já que li o capítulo inicial em um leitor online e achei que fosse um mangá, mas quando fui atrás de mais informações descobri que era uma webcomic e que a autora é chilena.

Tatouji publica o trabalho em espanhol, inglês e francês, liberando algumas poucas páginas por semana. Como ela faz todo o trabalho sozinho, então a periodicidade e velocidade de publicação é um tanto lenta.

Como tem poucos capítulos fica difícil fazer uma análise mais detalhada da trama, mas até agora Noisome tem me surpreendido positivamente, seja pela estética, seja pela abordagem.

Até onde li? Capítulo 3

Pretendo continuar lendo?
Sim



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.