Header Ads

Resumo da Semana #58



E o carnaval chegou e aproveitei para ler muitos mangás. A lista está enorme, com vários animes e mangás de gêneros diferentes. Tem muito yaoi da minha parte, porque eu tinha um monte de coisa encalhada na lista de leitura que resolvi desovar. Mas estão todos juntinhos no final, então se você não curte o gênero, é só pular.Vamos ao que interessa:
  • Beel
Gakuen Babysitters #5
O anime mais consistente da temporada. Duas esquetes que envolveram fofura e uma pitadinha de drama. É bem simples as situações, mas costumam ser bastante engraçadas. É tipo a parte boa de Sangatsu frequentemente.
Nota: 7

Overlord II #5
Apesar das cenas de ações terem sido bem injustas, já que Cocytus é bem mais forte que qualquer lizardman. Porém, a comédia foi o forte do episódio, tendo o início bastante engraçado. Tive que parar o anime 2 vezes nos primeiros 5 minutos para rir.
Nota: 8

Darling in the Franxx #4
Até que enfim o moleque tomou alguma atitude! Vendo sua única chance de virar piloto indo embora, ele liberou seus sentimentos para a Zero Dois e ela o correspondeu, assim os dois pilotaram o Franxx mais forte do local dizimando os urrosauros com muita facilidade. Era notório que os novos parasitas iam morrer, se o Hiro não tomasse essa atitude. Parece também que ele não sofre dano ao pilotar com a Zero Dois, esse foi um dos questionamentos que ficaram. Será que o ato de insubordinação acarretará numa punição? Com ela eu sei que não, mas ele sofre grandes riscos. Enfim, agora, para mim, que começou o anime.
Nota: 8

Death March kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku #5
Episódio mais focado no cotidiano e de introdução da Lulu e da Arisa, personagem que foi invocada nesse mundo. Também, foi revelado que Satou é um novo tipo de invocação no mundo, o que provavelmente mostra que ele é especial. Fora isso, o episódio foi bem morno. 
Nota: 7

Grancrest Senki #6
Tomei partido do Villar, na despedida da sua principal bruxa, ao contar a sua história. Gostei também da disputa do Theo com o Moreno, que deve claramente melhorar seu desempenho como nobre, já que ele é dependente demais do escudo
Nota: 7
  • Chibieska

Nanatsu no Taizai #253
O autor deu um ban no Ban, por que faz tempo que ele não dá as caras. Mas voltando ao capítulo. O capítulo foi morno, Elizabeth chorando por Meliodas, Elaine pelo Ban, Growther e Merlin cheio dos planos, mas o final foi oooh! Como assim os poderes do Escanor estão relacionados ao quarto arcanjo?
Nota: 7

Magi: AoS #176
E Davi já veio mostrando que não pega leve, até fiquei com dó da Falan. A violência visual do Magi sempre me impressiona. Com a queda da primeira Sindria, basta saber como o grupo vai fundar a tal cidade e como a história vai partir dali. AoS está se saindo melhor do que eu esperava.
Nota: 8,5

ReLife #217
Finalmente Kaizaki voltou a ser adulto e deseja trabalhar no projeto ReLife. A trama não andou muito, ele ainda se pergunta sobre o strap no celular e acabou encontrando com a Tamari, Inukai e Honoka na estação de trem (eu ainda quero um arco focado neles), mas não aconteceu nada demais.
Nota: 7

Nanatsu no Taizai: Seven Days - Touzoku to Seishoujo #7
Spin-off fofo do casal mais fofo de Nanatsu, claro que eu tinha que ler, já que eu super shipo Ban e Elaine. Não traz nada de novo efetivamente, mas é legal ver a história do ponto de vista da Elaine.
Nota: 8,5
Saiyuki Reload Blast #4.11
Essas numerações do SRB é para foder a vida. Enfim, a luta contra o Nataku foi linda e aquele final, com o Goku vagamente lembrando do Nataku foi de partir o coração. Era algo esperado, mas ainda não sabemos como isso vai afetar o macaco e a relação com seus companheiros.
Nota: 8

Sasaki to Miyano #16
Fazia quase um ano que não saia nada do mangá, e eu estava muito ansiosa. Mas realmente, eu não esperava que a autora fosse jogar a declaração do Sasaki logo de cara e oooh, agora eu quero muito saber como isso vai andar daqui para frente.
Nota: 9

Shaman King #215
Eu estou quase no final e apesar das lutas serem bem interessantes e os personagens serem bem complexos, tem algo que não funciona comigo no mangá. O traço melhorou absurdamente, mas ainda falta algo me cativar como battle shounen.
Nota: 7

Hiiro no Isu #10
Midorikawa Yuki sempre me faz feliz mesmo que os fechamentos de mangá dela sejam extremamente o oposto do que o leitor espera. Setsu é uma garota que vai para a capital a procura do seu melhor amigo, Luca, o filho bastardo do rei. Mas ao chegar lá descobre que outro garoto assumiu o trono. Tem bastante ação, tramas políticas e os personagens são bem acinzentados.
Nota: 9

Kamisama ga Uso wo Tsuku #5
Eu não esperava nada e nossa, mas tudo nesse mangá é perfeito. O traço é bonito, a trama não é corrida, os personagens são interessantes. É quase como um Tom Sawyer escrito pelo Asano Inio. O plot me lembrou muito o filme Dare Mo Shiranai.
Nota: 9,5
 
Kono Oto Tomare #60
E está aberta a temporada de novos membros para o clube de koto e provavelmente teremos novos personagens na jogada. Eu estou bem curiosa com o garoto tímido que eles “gentilmente” apelidaram de fantasma. Meus feels ainda shipam Akira e Sane, mas tô vendo que não vai rolar.
Nota: 8
 
Zankoku na Kami ga Shihai Suru # 55
E eu achei que isso ia ser só mais um yaoi meia boca usando estupro de escada, mas não. A autora construiu com maestria uma trama psicológica em torno de Jeremy, que é constantemente abusado pelo padrasto. O relacionamento entre os membros da família é muito rico e complexo e você ama e odeia os personagens na mesma intensidade.
Nota: 8,5

Aruku Hito #18
Pensa num mangá que não acontece nada? Basicamente, Aruku Hito é exatamente o que o nome diz, um cara andando pela cidade fazendo vários nadas. Talvez as aventuras cotidianas tivessem funcionado comigo se os personagens fossem criança.
Nota: 5,5

Poe no Ichizoku #15
Edgar é um jovem vampiro que vive com seus “pais” e a irmã Marybell. A história acompanha várias aventuras de Edgar e Marybell, até eles se mudarem para uma cidadezinha e Edgar conhecer Allan, um garoto por quem ele se apaixona e decide transformá-lo em vampiro.
Nota: 7,5

Tsuki to Mizu no Yoru #12
Yoshiharu perdeu o binóculo do pai e enquanto procura encontra com os espíritos da água, Nakichi e Seita. Apesar do medo inicial, ele desenvolve amizade com os espíritos e passa a visita-los constantemente. É bem sensível e delicado, principalmente o final.
Nota: 7

Mou Ichido, Nandodemo #8
Yaoi interessante sobre um casal que passa com a difícil provação de um deles perder a memória após um acidente e esquecer tudo o que aconteceu nos últimos anos, o que inclui o fato dele ser gay e ter arranjado um namorado. A maneira como eles se apaixonam de novo é bem fofo, mas o final é muito corrido.
Nota: 7

Nennem Saisai #5
O protagonista foi abençoado com o dom de uma vida longa e prospera, e por longa é bem longa mesmo, assim, depois de 200 anos ele ainda está vivo. Um dia, ele acaba se encontrando com um shinigami e tem certeza de que ele veio para busca-lo, e passar a atazanar a entidade para acelerar sua morte. E o final é bem chinfrim apesar do plot interessante.
Nota: 6

 Yasaotoko to Sadistic #7
Takase sempre sofreu bullying no colégio do Yoshino. Até que um dia, Yoshino acabou se apaixonando por Takase e eles meio que trocam de papeis. É Hideyoshiko, então já dá para imaginar que tem pegação e plots estranhos.
Nota: 6,5

Brother Auto Spot #6
A trama gira em torno de dois irmãos que nasceram dentro de uma família política, e que param de se falar por um mal-entendido. O universo é bem interessante com a instabilidade política que cerca os personagens, mas a autora acaba se rendendo para um shounen-ai fácil.
Nota: 6,5

Kimi ni Ageru #7
Shounen-ai simples (eu sei, tem um monte na minha lista essa semana) sobre um rapaz endividado por culpa do namorado que passa a trabalhar em uma casa de chá dirigida por um membro da Yakuza. É engraçadinho, mas bem despretensioso.
Nota: 6

Tsurugi no Kiri #11
Zhen é um assassino contratado para matar um importante político, mas acaba conhecendo uma bela cortesã por quem acaba se apaixonando, só que a tal cortesã não é bem uma garota. Mas sim um outro assassino que também tem o político como alvo. É engraçado, mas não tem nada demais.
Nota: 6

 Iki wo Hisomete, Koi wo #5
Tire a papagaiada incestuosa e você tem um ótimo mangá sobre cobranças e expectativas que os pais põem nos filhos, fazendo com que o relacionamento familiar acabe desgastado e conflituoso. Além disso, Kazushi fazia um par muito melhor com o garoto do fliperama, mas vale pela trama familiar.
Nota: 7

Kimi wo Watareba #6
O plot é bem chupinado de Golden Days, onde um terremoto causa uma viagem no tempo e faz com um personagem ache que seu viajante é seu melhor amigo, por quem é secretamente apaixonado. Até o final é igual, mas sem a metade da complexidade, charme e inteligência de GD.
Nota: 5

Kimi Note #7
Um garoto se apaixona pelo cheiro do outro e é só isso mesmo. Basicamente tudo é motivo para eles se pegarem, não tem trama, desenvolvimento, nada.
Nota: 2

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.